2008 – O ano Mágico da Música: Os 50 Melhores Discos

final

Tem anos da música que são especiais, como 1994, 1997, 2001 e agora 2008. Um ano realmente memoravel. Veja abaixo, os cinquenta melhores disco do ano na minha opnião (nota, artista, disco):

10.0 Supergrass – Diamond Hoo Ha
9.9 Panic at The Disco – Pretty Odd
9.7 Kaiser Chiefs – Off With Their Heads
9.7 Skank – Estandarte
9.7 Keane – Perfect Symmetry
9.7 Oasis – Dig Out Your Soul
9.6 Coldplay – Viva La Vida
9.5 Travis – Ode To J Smith
9.5 R.E.M. – Accelerate
9.5 Take That – The Circus
9.5 Fall Out Boy – Folie a Deux
9.5 Zeze di Camargo e Luciano – Zeze di Camargo e Luciano (2008)
9.4 Victor e Leo – Borboletas
9.4 Foxboro Hot Tubs – Stop Drop and Roll
9.4 Simple Plan – Simple Plan
9.3 The Offspring – Rise and Fall, Rage and Grace
9.3 The Killers – Day and Age
9.3 Katy Perry – One of Those Boys
9.3 Plain White Ts – Big Bad World
9.3 Nada Surf – Lucky
9.0 Snow Patrol – A Hundred Million Suns
9.0 Ramirez – Desembarque
9.0 Metallica – Death Magnetic
9.0 Kings Of Leon – Only By The Night
9.0 Duffy – Rockferry
9.0 Ringo Starr – Liverpool 8
9.0 CSS – Donkey
9.0 Nazareth – The Newz
9.0 Lenny Kravitz – It Is Time For A Love Revolution
9.0 The Kooks – Konk
9.0 The Raconteurs – Consolers Of The Lonely
9.0 Leonardo – Coração Bandido
8.5 Guns ‘N Roses – Chinese Democracy
8.5 TV on the Radio – Dear Science
8.5 AC-DC – Black Ice
8.5 Nickelback – Dark Horse
8.5 We Are Scientists – Brain Thrust Mastery
8.5 Madonna – Hard Candy
8.5 Phanton Planet – Raise The Dead
8.5 Albert Hammond Jr – Como Te Llama
8.5 Natasha Bedingfield – Pocketful Of Sunshine
8.0 Beyonce – I Am Sasha Fierce
8.0 Razorlight – Slipway Fires
8.0 Counting Crows – Saturday Nights And Sunday Mornings
8.0 The All-American Rejects – When The World Comes Down
8.0 Be Your Own Pet – Get Awkward
8.0 Detonautas Roque Clube – O Retorno de Saturno
8.0 NxZero – Agora
8.0 Scarlett Johansson – Anywhere I Lay My Head
8.0 Alanis Morissette – Flavors Of Entanglement

Anúncios

Coldplay – Viva La Vida Or Death And All His Friends

3 anos após o elogiado e criticado X&Y, o Coldplay volta com Viva La Vida Or Death And All His Friends, que é quarto álbum de estudio do quarteto inglês. O disco é curto como o primeiro disco Parachutes, tem o clima épico do segundo, A Rush of Blood to the Head e não tem a gordura do terceiro, X&Y. Sendo assim, Viva La Vida é o disco mais maduro do quarteto inglês. Mas não o melhor, ainda prefiro, assim como a maioria dos fãs, o segundo álbum. O disco começa com ”Life In Technicolor” e começa a ficar bom com três músicas espetaculares seguidas: ”Cemeteries Of London”, ”Lost!” e ”42”. Em seguida duas músicas com dois atos, ”Lovers In Japan-Reign Of Love” e ”Yes/Chinese Sleep Chat”. Particularmente, a última citada é a minha preferida do disco.

Em seguida os singles, ”Viva la Vida” e ”Violet Hill”, as mais comerciais, até por seguirem a regra tradicional das músicas de Rock/Pop (verso, refrão, verso, segundo refrão, instrumental e terceiro refrão). Viva la Vida É um dos melhores discos do ano, e um clássico da discografia do Coldplay, que promete ser longa. Os fãs estão considerando em Enquetes, este disco como o menos bom, mas com o tempo, o disco deve subir no conceito de cada um.

Nota: 9.5

Panic at The Disco – Pretty Odd

pretty-odd.jpg

Eis o segundo grande álbum de 2008 (o primeiro na minha opnião foi o Diamond Hoo Ha do Supergrass). Pretty Odd prova que os 4 garotos do Panic at The Disco passaram no teste do segundo álbum e provaram que vieram para ficar. Eles tiveram personaliade, já que este disco é diferente do primeiro trabalho do quarteto, trazendo músicas mais calmas e claramente influenciada por Beatles, Bee Gees, The Kinks, Rolling Stones…

O primeiro single ”Nine in The Afternoon” já mostrava todo o clima do disco. Você vai ouvindo e vem outras duas músicas espetaculares, ”She a Handsome Woman” e ”That Green Gentleman (Things Have Changed)”. Depois da primeira metade, outro grande momento de Pretty Odd, ”Pas de Cheval”. Depois o disco apresenta canções mais calmas e experimentais. E Finaliza com a brilhante (uma das melhores músicas do ano até o momento, se não for a melhor) ”Mad a Rabbits”, hino instantâneo que deve virar single/video-clipe.

As letras tambem tiveram uma evolução, são romanticas, mas bem escritas (”Oh pequena ela sabia/Não poderia me deixar ir/Já era parte dela) canta Brendon em Pas de Cheval.

Uma obra-prima (pode parecer exagero, mas é), que com certeza com mais audições, se tornara melhor e as músicas mais clássicas ainda, por que elas já nasceram clássicas. Parabéns Brendon, Spencer, Ryan e Jon. Parabéns.

Nota: 9.5

Nada Surf – Lucky

6868586ha8op.jpg

No seu quinto disco, o Nada Surf continua com se Indie Rock de músicas calmas e com bons riffs de guitarra. O disco já começa com a otima ”See These Bones” e em seguida a tambem otima ”Whose Authority”. Outros Destaques são: ”Beautiful Beat”, ”I Like What You Say” e ”Ice on the Wing”.

Nota: 9.0

Simple Plan – Simple Plan

simple-plan.jpg

Finalmente foi lançando o novo disco do Simple Plan, quatro anos apos álbum anterior. E o disco não decepcionou, é o melhor do grupo até agora. A banda adotou um estilo mais pop, com Fall Out Boy e Panic at The Disco (que lança o novo em Março). O disco traz músicas mais animadas e dançantes (”The End”, ”Generation”) e baladas bem feitas (”Holdind On”, ”I Can Wait Forever”).

 O ano começou bem, e ainda promete muito, pois tem os novos do Green Day, Oasis, Coldplay, o retorno do The Verve, dentre outros.

Simple Plan, Nota: 9,3 

Supergrass – Diamond Hoo Ha

Supergrass

Brilhante este novo disco do Supergrass, não esperava que fosse tão bom, já que não tinha gostado muito do primeiro single, ”Diamond Hoo Ha Man”. Mas ouvindo o disco (muitas vezes) não tem como não gostar. Os arranjos, os instrumentais, enfim tudo muito bom. Destaco ”Ghost of Friend”, ”Return of Inspiration” e ”Outside” mas todas são boas.

Nota: 9,8